Saldo do FGTS: Cuidado com mensagens suspeitas no WhatsApp

Para consultar o saldo do FGTS, muita gente acabou caindo em vários golpes via WhatsApp. Os golpes têm como objetivo sequestrar os dados de usuários. Os hackers enviam mensagens via WhatsApp com links falsos que se assemelham com a página oficial da Caixa. Por isso que todo cuidado é pouco, viu?

Segundo informações da Psafe, mais de 300 mil pessoas foram vítimas do golpe em todo o Brasil. A mensagem enviada dizia que o trabalhador era apto a receber um valor de mais de mil reais e, para isso, ele precisava consultar o seu saldo do FGTS pelo link enviado. Pronto, bastava um clique e a pessoa já era enganada.

Tenha cuidado e não clique em qualquer link

Depois que o trabalhador acessa o link para consultar o saldo do FGTS, ele precisa responder um questionário com perguntas simples, como por exemplo, se a vítima tinha mais de 18 anos. Depois de respondidas as perguntas, o trabalhador era induzido a compartilhar o link com mais dez amigos, assim o golpe se espalhava cada vez mais fazendo mais vítimas. Uma nova aba é aberta e a vítima precisa se cadastrar em um serviço de SMS pago e baixar apps falsos que infectam o celular da vítima, prejudicando ainda mais sua segurança.

Além de ser considerado um crime, o golpe pode ainda criar um prejuízo financeiro horrendo para suas vítimas que fornecem, sem intenção, seus dados pessoais para hackers. O golpe tem uma alta capacidade de aumentar sua propagação já que antes da vítima perceber que o link era falso, já tem compartilhado com seus amigos.

Golpes FGTS
Golpes FGTS

Os especialistas em segurança da informação dizem que é fundamental que os usuários sempre verifiquem quaisquer informações na página oficial da empresa, neste caso, da Caixa Econômica Federal. Dessa forma, o usuário pode se certificar que a informação enviada via WhatsApp é realmente verdadeira.

Um outro golpe que, também andou circulando pelos celulares e e-mails alheios, fez bastante vítimas. A mensagem que foi enviada via WhatsApp dizia que o trabalhador tinha direito a receber dois salários mínimos. A partir daí, já sabe, né? A mensagem viralizou e fez mais de 200 mil vítimas em apenas uma semana.

O que mais contribui para que esse tipo de golpe aumente cada vez mais e faça mais vítimas, justamente, é o envio por pessoas conhecidas da vítima que acabam caindo no golpe também.

Para realizar a suposta consulta pelo link enviado, a vítima precisa também responder três perguntas e depois, ela é levada até a página do golpe que solicita o número do PIS e a senha. Sem saber, a vítima informa aos hackers os seus dados. O problema é que depois disso, os hackers podem efetuar saques em nome da pessoa.

Por meio de nota oficial, a Caixa Econômica Federal alega que não envia qualquer e-mail ou mensagem via WhatsApp e que não adota tal prática. Se o trabalhador precisa tirar qualquer dúvida sobre o saldo do FGTS ou qualquer outro assunto, é ideal que acesse a página oficial do banco ou entre contato pelo número 0800-726-0207, ou também pelo Aplicativo FGTS Caixa.

Para as vítimas que contratam serviços de SMS pagos sem perceber, o recomendado é que entre em contato com a operadora de telefone para solicitar o cancelamento do serviço e não ser cobrado por tal. Mas se já houve alguma cobrança, a operadora pode ressarcir o valor descontado na conta ou nos créditos, em caso de telefones pré-pagos.

O correto é sempre verificar as informações pelo site oficial da Caixa Econômica Federal e não clicar em links suspeitos. Além disso, é importante avisar os amigos, parentes e conhecidos sobre o link suspeito. Quanto maior a informação, menos vítimas serão atingidas.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *