E se o meu patrão não depositou meu FGTS? E agora, o que fazer?

É fundamental que você acompanhe o seu saldo do FGTS. Isso porque, além de você ficar informado sobre sua situação e todas as transações dentro do Fundo de Garantia, você ainda pode acompanhar se o seu empregador está depositando o valor correspondente a 8% do seu salário. O depósito feito pela empresa é importante e pode gerar graves problemas para o funcionário no futuro. Saiba aqui o que fazer, caso sua empresa esteja cometendo essa negligência.

Primeiramente, crie o hábito de consultar regularmente o seu extrato do FGTS. Isso te ajuda a manter o controle de tudo que esteja sendo depositado em sua conta e você consegue ainda fazer alguns planos, quando puder sacar o valor. Você pode consultar o extrato de diferentes formas, via SMS, internet, pelo aplicativo ou indo pessoalmente até alguma agência da Caixa Econômica Federal.

Se, ao consultar o seu extrato, você perceber que o seu atual empregador, ou algum outro empregador que você teve vínculo, não depositou o seu FGTS. Não se desespere. Há algumas saídas e alguns procedimentos que você deve seguir, sempre com a cabeça fria.

FGTS
FGTS

A primeira coisa que você deve tentar se quiser, claro, é entrar em contato com a empresa que não depositou o seu direito conforme previsto em lei. Se mesmo assim não encontrar um acordo, você deve procurar, o mais rápido possível, Superintendências Regionais do Trabalho para denunciar o empregador. Os seus dados serão mantidos em sigilo.

Para que a denúncia seja realizada, é preciso que o trabalhador tenha o extrato do FGTS, comprovando que a empresa não realizou os depósitos, o número do PIS e a Carteira de Trabalho. O extrato pode ser facilmente obtido por meio de um dos serviços que a Caixa oferece. Na página do FGTS na internet é possível encontrar mais informações sobre. Depois que a empresa for denunciada, o Ministério do Trabalho pode determinar que o empregador realize os depósitos o mais rápido possível, geralmente, em 30 dias.

No caso da empresa não existir mais, o funcionário pode entrar com uma ação trabalhista junto a Justiça do Trabalho e exigir do empregador o valor do FGTS, conforme direito. O empregado pode ainda procurar o Sindicato da categoria para que o mesmo entre com o processo de denúncia junto com o Ministério do Trabalho.

O recomendado é adquirir um dos serviços de consulta de saldo do FGTS que a Caixa oferece a fim de evitar surpresas de mau gosto. Mas, segundo a Caixa Econômica Federal, é preciso tomar cuidado com os golpes que muitas quadrilhas estão praticando por vias de serviços que parecem ser da Caixa, mas não são. Por isso, nunca clique em links enviados por mensagens por números de telefones que não parecem ser de serviços personalizados, como o da Caixa. Não divulgue seus dados pessoais em qualquer site e sempre verifique o símbolo do cadeado na barra de endereços do seu navegador. Para os mais antenados, o melhor caminho é usar o aplicativo do FGTS que pode te proteger contra fraudes.

Ah, além de você consultar o seu FGTS por esses serviços, algumas empresas fornecem algum canal ao empregado para que ele possa ter acesso ao que está sendo depositado. Outros fornecem documentos com essas informações. O ideal é sempre estar atento e nunca confiar que o empregador esteja sendo honesto com você. Isso porque, segundo o governo federal, em 2015 mais de 7 milhões de trabalhadores não tiveram o depósito do FGTS realizado pela empresa, um total de quase 25 bilhões de reais em negligência.

Por isso mesmo, fique sempre atento a esses detalhes, você pode nem perceber que está sendo enganado.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *